Como recuperar alunos com dificuldades em um curto espaço de tempo e ainda tendo matéria para cumprir? 22/11

(Agradecemos ao Ramon Silveira por ter coletado as mensagens e nos ajudado em partilhar o conteúdo de nosso chat.)

Um chat mais que produtivo que serviu, para algumas pessoas, como um momento até mesmo de desabafo em relação a insatisfações de como algumas gerências e responsáveis lidam com a situação.

Um chat também de muitas ideias de como preparar os professores novos para esse desafio e de como algumas escolas com muita criatividade, acompanhamento e trabalho conseguem lidar com esse desafio!

Um chat mais do que nunca, viciante!

Confira:
—————-

Raquel de Oliveira: welcome Roseli Serra, Eduardo Vasconcellos !!
Bruno Andrade: Oba! So lembrando que o tema de hoje eh: Como recuperar alunos com dificuldade em um espaço curto de tempo e ainda tendo matéria para cobrir” bem adequado para esse fim de semestre. O que acham?
Roseli Serra: POis sim? Tô aqui flor!
Raquel de Oliveira: Bruno Andrade, vamos começar os trabaçhos?
Raquel de Oliveira: Cadu Souza, kd tu, menino?
Roseli Serra: Tema super apropriado sim sr!
Raquel de Oliveira: Welcome dear Marina Macedo
Marina Macedo: Thanks Raquel de Oliveira
Marina Macedo: today I’ll be here🙂
Roseli Serra: Vi num post do Cadu que ele quer dar um tempo de facebook😦 Será que de nós os BRELTs tb?
Bruno Andrad:e Um pouco tricky tambem ne? Não da pra ser pego de surpresa. Aluno com dificuldade tem que saber dos riscos que corre desde sempre. Não eh mesmo?
Raquel de Oliveira: Marina Macedo, vc tem alguma experiência sua que gostaria de compartilhar?
Ramon Silveira: Boa noite pessoal!
Raquel de Oliveira: Roseli Serra, nosso querido Cadu Souza iria tentar participar sim!!
Roseli Serra: Sim! Com certeza! Pra correr atrás de um prejuízo assim , só com acompanhamento ombro aombro desses alunos desde o início , não acham?
Eduardo Vasconcellos: Boa noite.
Roseli Serra: Oi Ramon e Eduardo! Buenas noches🙂
Raquel de Oliveira: Bruno Andrade, mas como falar desses riscos com os alunos? e devemos esperar até a avaliação p ter prva documental?
Marina Macedo: sim.. na verdade esse tema está sendo muito útil, pois tenho 3 alunos que além de saber que reprovarão eu estou tentando de tudo para recuperá-los a quase 2 meses
Raquel de Oliveira: Boa noite, vizinho Ramon Silveira🙂
Roseli Serra: Que chegue o Cadu!
Ramon Silveira:Boa noite vizinha!
Eduardo Vasconcellos: Buenas noches, Roseli Serra.
Dayse A. Barbosa: Hello, everybody! Vou tentar acompanhar hoje!
Raquel de Oliveira: Marina Macedo, e como eles reagem?
Raquel de Oliveira: Querida Dayse A. Barbosa :):) que bom tê-la aqui tb!
Marina Macedo: um deles não fala nada em sala de aula, por mais que eu tente fazer ele falar, ele não fala, não faz os exercicios e sempre que eu levo algum jogo ele não quer participar
Roseli Serra: Na insituição onde trablahei e na qual trablaho, ao menor sinal de dificuldade, já entramos em contato com pais alunos, enviamos para tutorial sessions com monitores que dão feedback aos professores e isso é bem acompanhado pelos coordenadores.
Bruno Andrade: Raquel de Oliveira acho que uma sinalização sutil ja deve Ser feita antes mesmo da avaliação. A avaliação pode servir como prova documental dessa sinalização. Assim evitamos as supressa desagradáveis
Roseli Serra: OLá Dayse e Marina! Bem vindas !
Raquel de Oliveira: vc já perguntou o pq a ele , Marina Macedo?
Roseli Serra: Concordo com vc Bruno Andrade
Dayse A. Barbosa: No meu curso de inglês também… Temos remedial classes every 15 days para os alunos com dificuldades.
Marina Macedo: o segundo caso, a menina falta muito, não entende NADA das aulas, não participa das aulas de apoio e ainda “desafia”
Raquel de Oliveira: Roseli Serra, tive esta realidade em cursos, mas em escola… not really😦
Ramon Silveira: O acompanhamento é essencial. Muitos pais reclamam de só saber do mau desempenho dos alunos por provas. Queriam saber antes.
Raquel de Oliveira: e na escola Dayse A. Barbosa?
Roseli Serra: Isso Ramon Silveira! E olha que tem de ser um trablaho de equipe e muito trabalhoso pra ser bem redundante!
Dayse A. Barbosa: E temos reuniões de pais e professores, individualizadas, com cada pai ou mãe.
Ramon Silveira: Dayse A. Barbosa, essas aulas são individuais ou com alunos de várias turmas ?
Roseli Serra: É a primeira pergunta que faço aoas pais Raquel de Oliveira: como vai o desempenho desse aluno na escola?
Dayse A. Barbosa: Na escola, ainda há muito a melhorar. Infelizmente, a maioria dos alunos e pais e até professores PII acham que inglês é brincadeira apenas.
Raquel de Oliveira: E como os pais reagem Dayse A. Barbosa, Marina Macedo, Ramon Silveira?
Dayse A. Barbosa: Falo do 1º segmento… que é onde dou aula no município.
Marina Macedo:Hoje conversei com a mãe do aluno que não fala
Roseli Serra: Quel, se os pais não são sinalizados das dificuldades dos filhos desde o início, eles ficam uma fera!
Dayse A. Barbosa: Os pais do curso reagem muito bem. Principalmente os pais dos alunos em níveis iniciais até intermediário.
Roseli Serra: Ah! Entendi, Dayse!
Marina Macedo :ela disse que realmente ele é muito tímido, mas que ela vai tentar fazer com que ele comece a falar em sala
Bruno Andrade: Acho que todos concordamos que deve algum tipo de aula extra/remedial para os alunos com dificuldade não eh mesmo? Acho quase que humanamente impossível recuperar uma parecera grande de alunos dentro de um universo de sala com 20-30 alunos que vão bem…
Raquel de Oliveira: e como se dá todo este cronograma: recuperar alunos, cumprir matéria, falar com pais?
Ramon Silveira: Exatamente. É claro que existem os pais que questionam até mesmo nossa opinião a qualquer momento mas os que reagem pior são os que sabem somente pelo resultado das provas.
Dayse A. Barbosa: Concordo Roseli. E por isso ao primeiro sinal de problema, mesmo antes da reunião individualizada entre pais e professores, já contactamos a coordenação que imediamente entra em contato com os pais.
Roseli Serra: Pais pagam caro pelo curso e querem acompahamento de perto dos filhos, tratamento personalizado!
Eduardo Vasconcellos: As vezes, Bruno Andrade. Alunos que vao bem levam aqueles que nao vao tao bem a melhorar. Jah tive casos assim na escola e e ateh nos cursos onde trabalhei …
Ramon Silveira: Bruno Andrade, até mesmo a estrutura desta aula deve ser bem planejada. Uma turma com alunos de várias turmas e várias dificuldades e um professor monitor para ajudar eu questiono e muito!
Roseli Serra: Isso mesmo, Dayse A. Barbosa! E outra coisa: tudo deve ficar devidamente dsocumentado pra o final a instituição e o professor estarem prootegidos caso algo venha a dar errado.
Eduardo Vasconcellos: Com certeza. Nao se melhora nada, Ramon Silveira.
Marina Macedo: a mãe dele disse ainda que mesmo que ela tbm tente ele não fala, nem em casa. E eu marquei mais aulas de apoio com ele, para exercitar a parte de fala
Ramon Silveira: Exato Roseli Serra!
Dayse A. Barbosa: Documentado também. E os pais têm que assinar o que foi dito na reunião. É o que fazemos.
Bruno Andrade: Boa Dayse A. Barbosa
Ramon Silveira: No meu curso existem aulas individuais onde o responsável paga por fora por uma hora de reforço. Isso eu acho legal.
Marina Macedo: Mas e quando os pais não reconhecem o problema? como no caso da minha aluna “desafiadora”
Roseli Serra: You have a point Ramon! Por outro lado, se a gente não cuidar de oferecer algum tipo de remedial work, deixando bem claro que o bom desempenho do aluno depende 50% ( pelo menos) dele, a get corre o risco de evasão . E captação de cliente num tá mole!
Ramon Silveira: Ore, reze! ahahahaha brincadeira!
Roseli Serra: Eita Marina Macedo! Aí é complicado! Siga o conselho de Ramon Silveira :p just kidding😉
Dayse A. Barbosa: Aí, Marina, fazemos tudo o que é possível.. e se o aluno não se recupera, ele fica reprovado. Esse ano teremos alguns casos assim, mas os pais foram avisados desde o primeiro mês de aula. O meu curso é anual, não é semestral.
Ramon Silveira: Concordo Roseli Serra. Precisamos nos precaver de todos os alunos. Minha crítica são a aulas com alunos muitas vezes de níveis diferentes com dúvidas diferentes. Não acho produtivo.
Roseli Serra: Quando os pais não receonhecm, a meu ver, resta-nos fazer a nossa parte, documentar tudo e fazer de tudo pra o aluno progredir sem ” arrumadinho”.
Dayse A. Barbosa: A questão da evasão é outro ponto importante… Mas o que acontece é que se não primarmos pela qualidade, o aluno sai pq o curso está aprovando quem não está aprendendo.
Eduardo Vasconcellos Esse tentativa de tratamento individualizado deve acontecer bem antes da prova ou de qualquer outra avaliacao maior …
Roseli Serra: Entendi econcordo Ramon Silveira! è que onde trabalho esas aulas de remedial são one to one
Ramon Silveira: Deixa eu fazer uma pergunta a vocês, alguma vez a coordenação de seu curso ou escola influenciou na reprovação/aprovação de alunos?
Dayse A. Barbosa: Em outros cursos onde trabalhei, vi o nível cair assustadoramente pq quem era bom saia… e só ficavam os ruins.
Eduardo Vasconcellos: Temos que conscientizar a clientela que nao adianta um titulo somente e sim o aprendizado oriundo desse processo educacional que leva ao titulo/diploma
Marina Macedo: eu recorro as aulas de apoio, mesmo qnd sei que é “trabalho perdido” e acabo me frustando quando vejo que o aluno fez pouco caso, e que o responsável tbm não liga
Roseli Serra: Outra coisa, não sou a favor de jeito nenhum de aprovar aluno que não progrediu. Acho que uma reprovação embasada ou um redirecionamento , muitas vezes fazem o aluno continuar na escola. Aó o discurso tem que ser coerente e amarrado com os fatos!
Eduardo Vasconcellos: Ramon, jah vi sim… mas, normalmente, o que querem eh um respaldo para uma provaval recuperacao … As vezes, forcam mas tendem a ter cautela .
Marina Macedo : Ramon Silveira sim, a coordenação já influenciou sim, mas de uma certa forma levou em conta meus relatórios de performance
Dayse A. Barbosa: Não é influência… é um ‘bate-bola’ bem honesto que nós professores temos com a coordenação. Tudo flui muito claramente…
Bruno Andrade: Mas esse pode ser um backfire process, Ramon Silveira. E o pais que não se dispõem a pagar por tal aula por achar que eh obrigação do professor recuperar aquele aluno? Cabeça de pai eh bem complicado as vezes. Tive um caso hoje que o menino vai reprova…Veja mais
Ramon Silveira: Preciso contar um caso: Uma aluna de um curso que trabalhei tinha muitas dificuldades. Recomendei a aula de coaching, a mãe disse que a filha não tinha tempo. A coordenadora, no início do semestre, falou para a mãe que a filha não precisava ir no coaching pq era obrigação do professor dela fazer ela aprender de qualquer jeito!
Dayse A. Barbosa: Às vezes acontece de haver uma tentativa de dar novas chances… mas ambas as partes analisam a validade disso.
Roseli Serra: Já vi dono de escola fazer isso, Ramon Silveira. NO caso eu sou a DOS agora e fui antes. Então passam por mim os casos críticos. eu sou bem exigente quanto a isso pq sei q lá na frente abomba vem estourar nas minhas mãos!
Fernanda Goncalves Dos Santos: Sim Eduardo Vasconcellos, mas a direção muitas vezes ficam apavorados quando se fala em reprovação. Creio que poderiam ajudar mais os professores e conscientizar os pais da importância do verdadeiro aprendizado.
Roseli Serra: Dodno de escola morre de medo de reprovação ! è um horror às vezes!
Ramon Silveira: Cade a Raquel de Oliveira?
Roseli Serra: Concordo 100% Fernanda!
Eduardo Vasconcellos:🙂 … Isso mesmo, Fernanda Goncalves Dos Santos. Como isso pode acontecer de fato?
Ramon Silveira: Acho que se tratando de instituição de ensino, o feed back do professor é essencial.
Roseli Serra: Completamente Ramon Silveira!
Marina Macedo: No curso em que trabalho a direção /coordenação exige de nos um relatorio de performance e eles acompanham e passam para os pais de tempo em tempo como o filho vai. Em alguns casos os pais não ligam, mas na maioria eles nos ajudam muito na progressão do trabalho
Ramon Silveira: Onde vocês lecionam, existe uma pessoa especial para dar essas aulas de apoio ou vocês mesmos dão?
Dayse A. Barbosa: O responsável não liga quando ele sabe que a instituição aprova o aluno mesmo que ele não tenha condições de ser aprovado.
Teresa Gomes de Carvalho: oi boa noite, atrasada mas cheguei.
Marina Macedo: os professores mesmo dão o apoio
Dayse A. Barbosa :Onde dou aula, os professores se revezam às sextas-feiras para dar as aulas de apoio.
Roseli Serra: E quanto ao que Fernanda Goncalves Dos Santos mencionou, só acontece com treinamento de professores, conscientização geral de uma equipe desde as secretárias , coord, DOS, grente de MKt , etc. è um trabalho de equipe. Mas pra mim , a palvara final é do professor. Afinal, é ELE quemconhece o aluno !
Ramon Silveira: Hoje alguns sistemas têm até mesmo portal do aluno para o pai acompanhar o que foi dado na última aula. Interessantíssimo, porém, pouco usado!
Fernanda Goncalves Dos Santos: Na escola em que trabalho já vi professor querendo reprovar porque o aluno não tinha condições, mas a direção o aprovou!!! Absurdo!!! O aluno continua com problemas no ano seguinte! É claro!!!!
Roseli Serra: Oi Teresa Gomes de Carvalho! Boa noite🙂
Eduardo Vasconcellos: Muito bem posto, Roseli Serra.
Ramon Silveira: Gostei da ideia do revezamento Dayse A. Barbosa!
Dayse A. Barbosa: E o que mais interessante, é que conversamos tanto sobre os alunos, que conhecemos os alunos de outras turmas mesmo quando não estamos dando aulas para eles.
Fernanda Goncalves Dos Santos: Com certeza Roseli Serra!!!😉
Ramon Silveira: A reprovação obviamente muitas vezes traz a evasão mas se houver um acompanhamento sério e constante, não há como nem mesmo haver reprovações ou diminui-las bastante.
Roseli Serra: Já aconteceu e eu estar fora do país, de férias, deixado tudo amarradinho, e depois de ter feito todo um trablaho com os responsáveis por um determinado aluno que foi escandalosamente reprovado com toda justiça, o diretor e a grente de MKT o aprovarem vai um tal de termo de responsabilidade! Fiquei uma arara! Sabia que o menino iria ser reprovado de novo e foi e saiu da escola. Bem feito!
Dayse A. Barbosa: Acabamos trocando ideia sobre abordagens para determinado aluno que já tenha passado por outro professor.
Ramon Silveira: Algo que não nos atentamos mas quando na mudança de período mudamos de turma, um feed back do outro professor sobre dificuldades do aluno também ajuda muito!
Ramon Silveira: Ninguém me convence que diretor de MKT tem que intervir nisso! Já ouvi teorias escabrosas para justificar esse absurdo!
Teresa Gomes de Carvalho: Eu acho que eu ja mencionei antes mas o medo da reprovacao pelos donos de instituicoes de ensino se justifica pelo fato do aluno desistir qdo eh reprovado ou ou procurar algo mais facil.
Dayse A. Barbosa: A expressão “termo de responsabilidade” me assusta… Já trabalhei em um lugar onde tinha isso. Eles não percebem que o trabalho do professor com os outros alunos é que acaba sendo afetado por causa desse aluno que foi reprovado mas que acaba cursando o nível seguinte por ter sido aprovado pelo “termo de responsabilidade”.
Roseli Serra: Isso! NA seman pedagógica, anteror ao início das aulas, sempre reservo um momento para os professores conversarem entre sim sobre as turmas que lhe foram dadas. Assim: Prof Tiago UPPER 2, prof anterior Prfa Sandra, entenderam? Funciona legal!
Bruno Andrade: Um ponto que ainda não tocamos foi o treinamento do professor. Será que ha maneiras de treinar um professor para que esse gap seja cada vez mais reduzido?
Ramon Silveira: Exato Teresa Gomes de Carvalho! Mas eles deveriam fazer algo durante o período para evitar isso!
Eduardo Vasconcellos: Num curso que eu trabalhei, isso acontecia informalmente.
Roseli Serra: “termo de responsabilidade” é o ó! Pra mim é uma tremenda irresponsabilidade! è concordar com uma coisa errada . Aff😦
Dayse A. Barbosa: Isso é uma faca de dois gumes!! Com medo de perder UM aluno, os donos das escolas ou cursos acabam perdendo os melhores.
Dayse A. Barbosa: Existem cursos e colégios com fila de espera…
Roseli Serra: Pois éDayse A. Barbosa! Nivel-se por baixo algumas vezes.. Acho uma estupidez!
Ramon Silveira: Bruno Andrade, acho que isso deve ficar por conta do trabalho que é feito dentro daquela unidade. Mesmo uma rede tem meios diferentes de trabalhar com esse problema. Acho importantíssimo isso ser mencionado em treinamentos para new comers!
Dayse A. Barbosa: Boa pergunta, Bruno!
Roseli Serra: Issaê Ramon Silveira!
Dayse A. Barbosa: Acho que a melhor maneira de ‘treinar’ o professor é estimular a troca entre professores mais experientes com os menos experientes.
Dayse A. Barbosa: Principalmente para não configurar uma ‘fórmula’ do ‘certo’ ou ‘errado’
Eduardo Vasconcellos: Ou a troca de ideias, independente da experiencia …
Eduardo Vasconcellos: As vezes, uma pessoa de fora pode ver o processo melhor do que quem estah dentro …
Marina Macedo: é a troca de ideias entre professores de fato é muito importante
Dayse A. Barbosa: Sabemos que há turmas e turmas, alunos e alunos… cada turma é uma turma.. o professor tem que ter uma capacidade de observação imensa para saber o momento de utilizar uma determinada abordagem para um determinado grupo de alunos ou para um determinado aluno em uma mesma turma.
Roseli Serra: Bem , eu normalmente tento contratar professores de carreira , ou seja, gente que é professor e não tá passando chuva pra ganhar um dinheirinho. Nível mínimo , CAE , certificação mínima um tipo Basic teacher TRaining. ele tem deadline pra tirar uma certificação tipo CELTA, e é treinado e acompanahdo por mim e pelos coordenadores. Além do que, seguindo um modelo bem conhecido, colocamos um prof mentor.
Ramon Silveira: Acho que um planejamento feiro pela coordenação junto com os professores de como lidar com isso é super válido!
Roseli Serra: BINGO Ramon Silveira! Issaê de novo!🙂
Ramon Silveira: Isso ainda está um pouco utópico para mim Roseli Serra. Mão de obra tá complicada. prof mentor, CAE e acompanhamento é feito mas mesmo assim…
Dayse A. Barbosa: Sim, Eduardo mencionou algo MUITO importante… O professor novo muitas vezes traz muitas ideias que o professor mais antigo pode não ter avaliado por estar repetindo uma abordagem que já não é ideal para o aluno de hoje.
Roseli Serra: Simsim Ramon Silveira! Eu disse que TENTO! Nem sempre consigo. e daí o trablho é mais suado ainda!
Dayse A. Barbosa: O que eu muitas vezes vejo é que a ideia de professor mentor pode caracterizar um ‘afastamento’ entre colegas de trabalho.
Dayse A. Barbosa: É um ponto muito delicado.
Ramon Silveira: O diálogo tem que ser constante!
Teresa Gomes de Carvalho: Eu sou mentora da filial onde trabalho e posso dizer que este modelo de treinamento dá certo mas o resultado nem sempre é imeidiato.
Dayse A. Barbosa: Sim, e para haver diálogo franco, não pode haver uma hierarquia entre colegas de trabalho.
Roseli Serra: hummmm Dayse A. Barbosa, permita-me.., isso depende muito de que abordagem usaremos para a escolha do prf mentor e de critérios que estabelecemos.
Ramon Silveira: Dayse A. Barbosa, vou falar sobre minha experiência, acho que depende muito do ego da equipe. Nunca tive problemas mas acredito que possam haver sim!
Dayse A. Barbosa: Sou mais a favor de uma coordenação e o envolvimento de todos os outros professores ‘acolhendo’ o professor novo.
Teresa Gomes de Carvalho: Dayse A. Barbosa Na verdade não há hierarquia, mas sou uma referência para os novos professores e tb para o staff quando há algum problema em sala de aula ou com alunos.
Raquel de Oliveira: gente, voltei… conexão caiu😦
Ramon Silveira: Issaê! Para você agora Roseli Serra!
Roseli Serra: Simsim Teresa Gomes de Carvalho! Dá super certo! Além do que estamos, de certo modo, formando novos trainers que podem cooperar com a coordenação e a diretoria de estudos! e assim , na hora que alguém opr alguma razão tiver de ser afastado, já temos , de repente um prof qualificado para uma coordenação, por ex. O que acham?
Ramon Silveira: Eu entendo o que a Dayse A. Barbosa fala . Alguns prof. mentores em algumas escolas devem até mesmo assistir aulas. A equipe muitas vezes não deve gostar mas acho que uma boa conversa resolve.
Dayse A. Barbosa: Sim concordo com a ideia da referencia para o professor novo, mas não na mão de um mentor apenas. Eu coloco mais professores responsáveis por essa tarefa.
Roseli Serra: Oba Quel de volta,Raquel de Oliveira! Tava tudo muito callminho sem vc, flor da Guanabara!😉
Dayse A. Barbosa: O diálogo acaba fluindo mais aberto e os problemas são imediatamente resolvidos.
Ramon Silveira: Raquel de Oliveira, vc é minha vizinha mesmo! A tua internet é até igual a minha. Maluca!
Teresa Gomes de Carvalho: Roseli Serra Sim mas no nosso modelo não temos um coordenador. Na verdade tempos mais dois professores que auxiliam com o administrativo e eu,mentora da filial, e a gerente.
Roseli Serra: Sim Dayse A. Barbosa! Nada pode ficar na mão de uma pessoa só. Temos de lembrar que um posto é só um posto. Na verdade coord, DOs, mentores, somos todos PROFESSORES!
Dayse A. Barbosa: Ah, sim… aí é diferente mesmo. Mas ainda acho que existe um certo risco.
Roseli Serra: hahahha Ramon Silveira, Raquel de Oliveira sumiu de novo?😦
Teresa Gomes de Carvalho: Dayse A. Barbosa, sim, os professores mais antigos acabam acolhendo o professor novo e principalmente porque os professores novos assistem as aulas dos professores mais experientes e trocam idéias. Uns ajudam os outros.
Ramon Silveira: ahahahahaha velox aqui é uma belezaaaa! A minha até que tá legal hoje.
Raquel de Oliveira: estava lendo os posts!!! Roseli Serra e Ramon Silveira… troquei de laptop e ainda acordei marido para pegar a senha dele… hehehehe
Ramon Silveira: Teresa Gomes de Carvalho, são vocês que contratam também ?
Roseli Serra :Entendo , Teresa.. Já trabalhei como prf , coor e DOS na CI.. Agora estou noutra insituição, no concorrente…rsss E DEus me livre não ter coordenadores!
Dayse A. Barbosa: Exatamente, por isso diferenciar através de nomenclatura diversa acaba sendo um risco. Pq não manter todos como professores e todos se ajudando?
Bruno Andrade: Por que seria, Dayse A. Barbosa?
Roseli Serra: kkkkkkkkkkk Só tu mesmo Raquel de Oliveira!
Raquel de Oliveira: Gente, eu sofri isto de reprovar aluno na pele… Ouvi numa das pós graduações onde trabalho que aluno não pode/deve ser reprovado… Já na universidade pública, não tive estes comentários…
Teresa Gomes de Carvalho: Oi Ramon Silveira,não, na verdade quem contrata é a gerente.Não tomamos estas decisões.
Dayse A. Barbosa: Um coordenador central e todos os professores trocando ideias para mim ainda é o melhor parâmetro.
Dayse A. Barbosa: Existe o ego ainda muito forte, Bruno!
Ramon Silveira: Ela fala o idioma então né?
Roseli Serra: humhum .. Tb to na universidade públicxa RAquel! è outra história né?
Bruno Andrade: Acho que um acaba que complementa o trabalho do outro. Ha de haver muita troca entre professor e professor mentor para que o sucesso do aluno seja alavancado
Raquel de Oliveira: Minha pergunt a vcs é: a reprovação do aluno tb reflete uma reprovação de algum processo da nossa prática pedagógica? (incluo teachers, coordendores e direção)
Bruno Andrade: Ah sim!! Mas ego não presta pra nada em situação alguma, ne? Rs
Dayse A. Barbosa: Pois é, Bruno! Mas qdo não damos nomes, ele acaba não aparecendo.
Teresa Gomes de Carvalho: Roseli Serra, porque tem que haver alguém com esta responsabilidade de assistir aulas, dar treinamento tendo em vista as necessidades específicas do professor e auxiliar os demais com problemas. Seria difícil administrar esta ajuda entre 25 professores, como é o nosso caso.
Marina Macedo: Acredito que de certa forma, uma reprovação tbm é uma “falha” em algum processo que adotamos ao longo do período
Roseli Serra: Não necessariamente Raquel de Oliveira… Acho que se o prof trablha bem , acompanha o aluno bem, e o aluno faz os 50% da parat dele, salvas as exeções, acho que não há demérito , ou seja, reprovação da nossa prática pedagógica, a menos que a prática pedagógica não seja efeciente e séria.
Dayse A. Barbosa: E a troca de ideias e ajuda mútua flui muito melhor. O que está sendo auxiliado acaba não tendo medo e também contribui muito mais sem medo de estar sendo avaliado já que é um colega sem ‘nomenclatura’ que está ajudando.
Ramon Silveira: Acho que depende muito também do critério para a escolha do mentor. Quanto a pergunta da Raquel de Oliveira, acho que de alguma maneira sim. Se não, estamos aceitando que o desenvolvimento de um aluno depende INTEIRAMENTE DELE!
Raquel de Oliveira: Muitas vezes a mentoria/coordenação assusta os professores, que por sua veze assustam os alunos… falo aqui de comentários e medidas que leval o ser humano a ficar acuado e com autoestima lá embaixo
Teresa Gomes de Carvalho: Oi Raquel de Oliveira eu acho que a reprovação é um apanhado de coisas. Ela reflete a forma como o aluno é testado também e a nossa crença de que aprender é saber um conteúdo x ou y quando o aprendizado de uma língua é mais do que um decoreba.
Roseli Serra: Simsim Teresa Gomes de Carvalho! Por isso , pra ser DOS dessa nova instituição, fiz questão e manter os coordenadores. Já trablhei so eu mesma com duas nidades nas costas e um time de 25 prof diferentes. Niguém merece!
:Raquel de Oliveira Marina Macedo, foi minha aluna… Pode falar de mim como professora. Mas acho cruel prender o aluno numa escala de 0-10… Mas se é este o sistema pelo qual somos/fomos contratados, como nos adaptar?
Ramon Silveira: ahahahaha Roseli Serra, você é muito engraçada! Concordo com tudo que você fala!
Roseli Serra: ahahha Ramon Silveira! Tô achando que somos almas gêmeas profissionais! hahahaha :p Brincadeirinha! Sou palhacenta viu??😉
Dayse A. Barbosa: Falou tudo, Raquel! Eu diria que isso acontece em 90 % dos casos. Assusta sim! Fica uma ideia de avaliação do trabalho quando deveria ser auxiliar o trabalho do outro.
Marina Macedo: Concordo Raquel de Oliveira. Essa escala é injusta em alguns casos, e ja tive situações de alunos que nas provas se apavoram, e eu era uma delas. Eu tento me amparar na performance do aluno, que tbm vale nota, para não prejudicar ninguém.
Roseli Serra : É verdade Raquel e Dayse! Muitas vezes sim . Lamentavelmente! eu fui acusada muitas vezes de ser gentil demais com os professores, de conversar muito com eles ao invés de girtar com eles e ameaçá-los , pode? Alôoooo, né?
Raquel de Oliveira: Lembrar que fomos/somos alunos ajuda muito, né?
Dayse A. Barbosa: Raquel, eu sempre gostei muito da ideia de avaliaçao continua, mas nosso sistema ainda não permite isso. Teriamos que ter grupos pequenos e mais professores responsavais por esse grupo pequeno. è a ideia do GENTE !!😉 rs
Raquel de Oliveira: :0🙂
Teresa Gomes de Carvalho: Eu sou a prova de que prova não significa tanto em termos de aprendizado. Eu mesma congelei ao fazer uma prova e não consegui terminá-la embora tivesse sido uma das melhores alunas durante o curso e com muitas contribuições e tendo experiência no assunto.
Ramon Silveira: Quero aprender um novo idioma para me sentir beginner de novo! Deve ser bem legal!
Raquel de Oliveira: Fato, Ramon Silveira!!!
Marina Macedo: Ramon Silveira eu fiz isso para poder me sentir assim, e com isso poder abordar melhor minhas turmas iniciantes. Passar o que eles passam novamente me ajudou muito
Roseli Serra: Vamos aprender.. FRANCÊS, ITALIANO…, Fora português, pobre de mim , só falo inglês!:p
Raquel de Oliveira: Amores de my life, nosso chat está encaminhando para fim… eu e Bruno Andrade precisamos de um (a) maravilhoooooooooso (a) volunteer para redigir um resumo crítico sobre nossa fala de vc.. Quem topa?
Eduardo Vasconcellos: Issoae, Marina Macedo.
Ramon Silveira: E agora poderei analisar o comportamento do professor com as minhas dúvidas mais básicas! Quero algo desafiadooooor, Mandarim, alguém topa? hehehehehe
Ramon Silveira: Muito legal hein Marina Macedo!
Teresa Gomes de Carvalho: Ramon Silveira, francês já está de bom tamanho, hahaha!
Roseli Serra: Show , Marina Macedo!
Roseli Serra: Voto no Ramon Silveira!
Raquel de Oliveira: Sejamos resilientes… calçar o sapato apertado de ser aluno machuca? é melhor ser o professor (profeta) iluminando o ser sem luz (alunmni)?? #advogadadodiaboaqui
Marina Macedo: Com isso eu voltei a ter a sensibilidade que eu tinha qnd me formei no TTC…. que já havia, de certa forma, perdido… achei que meu trabalho ficou mais apurado e menos carrasco
Dayse A. Barbosa: Pessoal, papo EXCELENTE, mas preciso ir !!! :(Amanhã volto aqui para ver o desenrolar … see ya
Marina Macedo: se por no lugar do aluno me ajuda bastante
Bruno Andrade: Queridos, vou precisar deixa-los! Ótimo dividir e aprender com vcs! Super obrigado, principalmente a minha companheira de moderação Raquel de Oliveira😉
Raquel de Oliveira: SENSIBILIDADE… chave, não?
Teresa Gomes de Carvalho: Que pena que está terminando: (
Ramon Silveira: ahahahah valeu alma gêmea!
Roseli Serra: Beijocas Bruno Andrade
Marina Macedo: Raquel de Oliveira chave sempre
Roseli Serra: Ahahaha gostou Ramon Silveira?😉
Ramon Silveira: Com certeza! Sugestões para o próximo ou ainda é cedo?
Raquel de Oliveira: Bruno Andrade, obrigadao tb!! Quem será nosso voluntário p organizar o que foi falado aqui num texto e mandará para mim ou bruno?
Roseli Serra: Ramon Silveira Ramon Ramon!😀
Ramon Silveira: Posso tentar?
Teresa Gomes de Carvalho: Apesar de estar exausta, de ter tido uma semana exaustiva e de ter mais uma semana mais exaustiva ainda pela frente é sempre bom participar.
Raquel de Oliveira: Ramon Silveira, primeiro precisamos descobrir uma alma que queira fazer o nosso resumo…🙂
Roseli Serra: uhuuuuuuuuuuuu ISSAÊ Ramon Silveira!
Raquel de Oliveira: Eba… Ramon Silveira vc fará , então?
Roseli Serra: Acabmos de descobrir ! uhuuuuuuuuuuuuuuuu
Ramon Silveira: Vou tentar! Desafio é grande ! Só craque aqui!
Raquel de Oliveira: Ramon Silveira, te pago um salgado no Geléia!!!🙂 #quemmoraembanguentederá kkkkkkkkk
Roseli Serra: concordo 100% Teresa Gomes de Carvalho! A gente sempre fica ocm gostinho de quero mais né?
Ramon Silveira: Preciso de uma luz, mas tenho certeza que terei ajuda né Raquel de Oliveira, Bruno Andrade e Roseli Serra? hehehehehe
Marina Macedo: esse chat foi muito bom para mim.
Raquel de Oliveira: Teresa Gomes de Carvalho e Roseli Serra, podem continuar postando🙂
Roseli Serra: Vc é craque tb , menino Ramon Silveira! Oxe minino! (em bom pernambuquês!) ahahaha
Ramon Silveira: hahahahahahahahahahahahahhaha um clássicoooo! Fechado!
Teresa Gomes de Carvalho: Roseli Serra, é verdade.
Raquel de Oliveira: Claro amore… Olhe nosso blog, lá há alguns postados já… veja com qual vc mais se familiariza e manda ver!! qq coisa é gritar, viu, Ramon Silveira
Ramon Silveira: hehehehehe. Obrigado!
Raquel de Oliveira: fico feliz, Marina Macedo!
Roseli Serra: Só se Ramon Silveira ficar pra fazer o resumo bem direitinho né Teresa Gomes de Carvalho?
Raquel de Oliveira: Muito bom tê-los aqui conosco, gente!!
Ramon Silveira: Fico sim!
Raquel de Oliveira: https://breltchat.wordpress.com/ > nosso blog!
#BReltChat
breltchat.wordpress.com
DISCUSSÕES SOBRE ENSINO DE INGLÊS POR E PARA PROFESSORES NO BRASIL
Teresa Gomes de Carvalho: É sempre muito bom trocar idéias depois de uma dia daqueles.
Roseli Serra: Gente do céu! To com a mesma roupa que vesti as 7 da matina! preciso ver CSI kkkkkkkkkkkkkkkkkkk Minha cabeça so tem trablho e almocei em reunião.. Mas em nome da alma gêmea profissional e de Teresa Gomes de Carvalho, diga o ´povo que fico!😀
Ramon Silveira: Valeu Raquel de Oliveira!
Roseli Serra: Leu seu Ramon Silveira?
Teresa Gomes de Carvalho: Somos duas Roseli Serra, meu dia foi maluco.
Roseli Serra: Valeu Raquel de Oliveira! Sempre bom tá por aqui!
Ramon Silveira: Li sim! Estava lendo um resumo para ver como faço mas tô aqui.
Teresa Gomes de Carvalho: Ramon Silveira, la no blog ha varios resumos.
Raquel de Oliveira: Queridos, vou colocar as coisas aqui em casa em dia… Amanhã viajo cedinho para dar 4 treinamentos numa cidade do nosso Vale do Paraíba! Beijos n’alma de cada um, e Happy ThanksGiving Day para todos nós🙂
Roseli Serra: Fala Teca , Teresa Gomes de Carvalho!
Teresa Gomes de Carvalho: Beijos Raquel de Oliveira
Roseli Serra: Vai em paz Raquel de Oliveira! God bless ya!
Roseli Serra: Marina Macedo. ficas tb ?
Marina Macedo: Tbm vou, que amanha é dia de estudar o dia todo🙂 Happy Thanksgiving to all🙂
Marina Macedo: não posso… preciso fechar trabalhos da faculdade
Roseli Serra: Same to you dear , Marina Macedo🙂
Eduardo Vasconcellos: Happy Thanksgiving.🙂
Teresa Gomes de Carvalho: Nem reparei que hoje era thanksgiving. esqueci totalmente, poderia ter falado sobre o thanksgiving para os meus alunos: (
Raquel de Oliveira: Não resisti… voltei🙂
Roseli Serra: Sossega, florTeresa Gomes de Carvalho! Sempre coloco as celebrations nos plan of work dos teachers pra datas como essas não passarem despercebidas na escola
Ramon Silveira: ahahahaha, banguenses não desistem nunca! Ops, Brasileiros! hehehe
Raquel de Oliveira: Atividade boa e simples para a semana de ThansGiving… Usando postIt coloridos, os alunos escrevem e completam a frase: I’m thankful for… Daí, recolhemos e colamos na parede da escola onde haja maior exposição… Fica um mural lindo, colorido e ultra coloboratiivo com boas vibes🙂 Why not giving it a try?? Teresa Gomes de Carvalho
Roseli Serra: Dá-lhe Raquel de Oliveira ! então de onde continuamos?
Teresa Gomes de Carvalho: Na verdade os pequenininhos têm os lesson plans com estas celebrações, mas os outros não e embora a filial esteja cheia de cartazes sobre o thanksgiving, eu nem pensei na data.
Roseli Serra: Adooooro essa atividade Raquel de Oliveira! Faço tb no wall wisher!
Raquel de Oliveira : se eles não se enganjarem na decoração, fica algo não vivo… #fato
Teresa Gomes de Carvalho: É posso fazer isso com o meu Junior D, mas é que estamos nos preparando para a formatura…
Roseli Serra: Que pena Teresa Gomes de Carvalho! Tem tanta coisa legal que se pode fazer com teense adultos,…
Roseli Serra: POis é. concordo Raquel de Oliveira. Só decorção, vira paisagem!
Teresa Gomes de Carvalho: Sim Roseli Serra, na semana que vem pensarei em algo pelo menos pra não passar em branco.
Raquel de Oliveira: é rapidinho… last 5 minutes🙂
Raquel de Oliveira: Agora vou de verdade… este chat é uma cachaça muuuuuuuuuuuuito boa… Beijocas e bom passeio a nossas almas!!!
Roseli Serra: é aí onde entra um pessoa responsavel pelos eventos. Ter um calendário de evntos É FUNDAMENTAL! E tem de ser bem ammradinho com o calendário pedagógico!
Ramon Silveira: Eu faço um anual em conjunto. Wall wisher muito legal!
Roseli Serra: POsso te mandar umas idéias Teresa Gomes de Carvalho! Mas me cobre e não eu PUF! Me esqueço! :p
Roseli Serra: Ramon Silveira do céu! Somos decididamente almas gêmeas profissionais! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Teresa Gomes de Carvalho: Roseli Serra, adoraria e poderia compartilhar com os professores.
Roseli Serra: Show! Teresa, me cobre mesmo please!
Roseli Serra: Sabe um coisa legal tb Ramon e Teresa? O BookR!
Teresa Gomes de Carvalho: O que é o BookR?
Ramon Silveira: ahahahaha, sou muito chato com planejamento! Vejo que você também! Faço o mesmo com Natal e Ano novo. Natal é All I want for X-mas is…, passo até a música e cenas do filme Love actually.Ano novo são as resolutions!
Roseli Serra: Xo te mostrar um : Minuto só!
Roseli Serra: Tô dizendo seu Ramon Silveira .. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk BINGO!
Roseli Serra: Esse aqui eu fiz como modelo na WED – world environement dayhttp://www.pimpampum.net/bookr/index.php?id=30998
Roseli Serra: Super fácil de fazer!
Roseli Serra: Os ALunos criam os deles e apresentam na sala de aula no eb
Roseli Serra: Esse aqui foi de um aluna minha , muito boa, do IT2 http://www.pimpampum.net/bookr/index.php?id=42780
Roseli Serra: Vc pode fazer o BookR ´pra Thanksgiving, etc
Teresa Gomes de Carvalho: que legal!
Roseli Serra: e fácil e Hands on Teresa Gomes de Carvalho!
Teresa Gomes de Carvalho: Excelente idéia. Vou fazer com os meus alunos no ano que vem. Este ano temos mais duas aulas antes da última prova.
Roseli Serra: Esse ano já foi né? rsrsrs
Fernanda Goncalves Dos Santos: Amei Roseli Serra!!! ótima ideia!!!!🙂
Teresa Gomes de Carvalho: Já foi. Agora é só mais uma semana de aulas para os cursos regulares e depois prova.
Roseli Serra Que jóia Fernanda Goncalves Dos Santos! USe e abuse! è muito legal!
Ramon Silveira Show!
Gladys Garcia: Sorry, dear, só cheguei da PUC agora. Pena qie perdi. Bj
Teresa Gomes de Carvalho Roseli Serra, obrigada pela idéia e o trabalho da sua aluna ficou excelente. Adorei. PReciso ir agora, tenho que encerrar o dia.amanhã acordo cedo e tem mais!
Roseli Serra: Flor, Teresa Gomes de Carvalhoagora a canseira ta batendo pesado! Vou tb!
Teresa Gomes de Carvalho: Boa noite Ramon Silveira, Gladys Garcia e Fernanda Goncalves Dos Santos
Roseli Serra Beijoca grande, garotas e Ramon Silveira! A gente se acha! God bless you all!
Teresa Gomes de Carvalho: É sempre bom trocar experiências!
Gladys Garcia: Boa noite, gente.
Ramon Silveira: Boa noite Gladys Garcia!
Gladys Garcia: Adorei a atividade do Thanksgiving, vou fazer! Bjs, obrigada!
Ramon Silveira:Beijos alma gêmea profissional!
Fernanda Goncalves Dos Santos Boa noite a todos!!!!!
Ramon Silveira: Boa noite!
Roseli Serra: Sweet dreams Ramon Silveira and girls ❤

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s