Mês dos professores BrELT: entrevista com Joyce Fetterman & Andreia Macambira

O dia 15 de outubro passou, mas o mês dos professores BrELT continua, claro, por motivos óbvios: a gente merece no mínimo um mês inteiro; novembro vem aí e temos de estocar amor pela profissão para evitar a novembrite nossa de todo ano; e, o mais importante de tudo, tem muita gente boa na BrELT para conhecermos ainda.

TEACHER_MONTH_2015_jf_am

As entrevistadas de hoje, ambas do estado do Rio de Janeiro, têm experiências em realidades bem diversas. As duas trazem no currículo tanto o ensino público quanto institutos de idiomas, em contextos dos mais diversos, mostrando que a diversidade da BrELT também reside nos profissionais que a compõem.

Com vocês, Joyce Fettermann, de Itaperuna, & Andreia Macambira, de Resende.

*****************************************************

1. Em que contextos vocês atuam?

Joyce Fettermann: Atuo como professora da rede pública do estado do Rio de Janeiro e no CNA Idiomas em Itaperuna, com alunos adolescentes e adultos.

Andreia MacambiraAtuei no contexto de ESP inglês militar por 8 anos na Academia Militar das Agulhas Negras. Atuo agora com aulas particulares e crianças de 1 a 8 anos de idade com a metodologia Learning Fun, de que sou franqueada.

2. O que motivou vocês a seguirem carreira no ensino de inglês?

Joyce Fettermann:  Sempre gostei de estudar inglês, isso me motivou a seguir a carreira. Ter professores inspiradores também influenciou bastante em minha escolha.

Andreia MacambiraSempre gostei do inglês e gosto de ensinar de trabalhar com educação. Acho que a carreira tem várias oportunidades, mas não é valorizada como profissão, pois muita gente está no mercado sem ter formação específica

3. Como foi sua trajetória profissional?

Joyce Fettermann:  Logo no último ano da faculdade de Letras, comecei a substituir professores no curso onde estudava inglês e comecei a trabalhar em outro, onde aprendi, na prática, a ser professora e atuei por quatro anos. Um tempo depois, passei no concurso da SEEDUC [Secretaria de Estado de Educação do RJ] e comecei a trabalhar na escola pública com o ensino fundamental e médio.  Tive também experiências em escola particular.

Hoje, minhas salas de aula são também meu campo de pesquisa. Pesquiso sobre a utilização de novas tecnologias no processo de ensino e aprendizagem de língua inglesa em cursos livres e na escola pública, formação de professores e produção de recursos educacionais abertos para o ensino do idioma.

Andreia MacambiraJá atuei em curso de inglês, como o CNA e a Cultura Inglesa, colégios particulares e públicos e ensino superior.

4. Por que vocês participam da BrELT?

Joyce Fettermann:  Conheci a BrELT neste ano, e logo me interessei porque gosto de trocar experiências, ler sobre o que os outros professores estão falando e passando, saber de eventos e participar de discussões produtivas, como as que existem nela.

Andreia Macambira:  Gosto das discussões da Brelt, dos links de cursos e artigos, de saber o que está acontecendo na área.

5. No que a BrELT auxilia/auxiliou no sua formação profissional?

Joyce Fettermann:  Esta comunidade me ajuda nas postagens que os colegas fazem de eventos, webinários, entrevistas, expressões em inglês, entre outras. E eu tento postar sobre esses assuntos também, pois acredito que podem ser interessantes para outras pessoas.

Andreia Macambira: Estar em contato com outros profissionais que atuam em diferentes contextos nos mostra como a profissão está andando.

6. Há alguma mensagem que vocês queiram deixar aos membros da comunidade?

Joyce Fettermann:  Sugiro que pensemos em um futuro encontro presencial para nos conhecermos mais de perto em um dia para trocar de informações pessoalmente. Acho que seria bem bacana. 😊

Andreia Macambira: Seria interessante que, além dos encontros virtuais e webinars, pudéssemos promover encontros presenciais, principalmente aqui no interior para que atingíssemos um público variado e não só os membros da comunidade.

Moderadores: Agradecemos pela participação nesta entrevista e na comunidade. And stay tuned! O desejo de vocês pode se concretizar mais rápido do que vocês imaginam.

******************************************

Se você gostou deste post, também poderá gostar das entrevistas anteriores: Graeme Hodgson & Isabela Villas Boas; Bruno Coriolano & Bruna Caltabiano; Ana Maria Menezes & Roseli Serra; e Marina Macedo & Ricardo Barros.

5 thoughts on “Mês dos professores BrELT: entrevista com Joyce Fetterman & Andreia Macambira

  1. Pingback: Mês dos Professores BrELT: entrevista com Aislan Ferreira & Rob Howard | #BRELT

  2. Pingback: Mês dos Professores BrELT: entrevista com Tati Casoria & Silvia Gubert | #BRELT

  3. Pingback: Mês dos Professores BrELT: entrevista com Stephan Hughes & Will Eduardo | #BRELT

  4. Pingback: Mês dos Professores BrELT: Ilá Coimbra & Natália Pinho | #BRELT

  5. Pingback: Mês dos professores BrELT: Danúbia Galvão & Viviane Kirmeliene | #BRELT

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s