Mês dos Professores BrELT: entrevista com Stephan Hughes & Will Eduardo

Um sempre quis ser professor. O outro foi se descobrir aqui quando veio para o Brasil. Um dedica-se ao ensino público, o outro, ao privado. Ao contrário do que você deve estar pensando, nossos entrevistados de hoje têm muito em comum. Ambos estão envolvidos no ensino de pós-graduação e são profissionais altamente reconhecidos.

A mistura de hoje é entre Trinidad e Tobago e Brasil e o resultado pode ser conferido aqui. Com muito prazer apresentamos Stephan Hughes e Will Eduardo, nossos entrevistados.

will e steph

  1. Em que contextos vocês atuam?

Will: Atuo como professor numa instituição pública federal na Baixada Fluminense, RJ, com alunos de 15 anos em diante. Leciono na Educação Básica (nível médio-técnico) e na Educação Superior (graduação e pós-graduação).

 Stephan: Como coordenador acadêmico no departamento de treinamento da Cultura Inglesa.

  1. O que os motivou a seguirem carreira no ensino de inglês?

Will: Desde criança, gostava de inglês e sabia que seguiria a carreira de professor.

Stephan: Como quase todo gringo que pousa aqui no Brasil, optei por dar aulas de inglês, algo pelo qual acabei descobrindo que levo jeito. Um “chamado” que amadureceu em uma paixão até hoje.

  1. Como foram suas trajetórias profissionais?

Will: Comecei a lecionar inglês já no último ano do curso regular e terceiro ano do 2o. grau. Nesse momento, a paixão pela língua inglesa e a certeza de seguir a carreira de professor só cresciam. Fiz vestibular para a UERJ e comecei a cursar Letras: Inglês/Literaturas no primeiro semestre de 1995. Ao me formar 1999, cursei a Especialização em Línguística Aplicada na UFF e em Língua Inglesa na PUC-Rio (2002). Trabalhei em várias escolas de idiomas e em faculdades, lecionando para crianças, jovens e adultos, do nível básico ao avançado. Também tive a experiência de trabalhar com a formação de professores (disciplinas de metodologia de ensino, gramática e fonética e fonologia do inglês). Em 2011, defendi a minha dissertação na área de Estudos da Linguagem, pela PUC-Rio. O estudo versava sobre a aprendizagem de inglês para fins específicos (ESP) em contexto digital – um estudo de caso com alunos do curso superior de Química sobre a aprendizagem de leitura de gêneros textuais específicos da área de Química, com o apoio da plataforma Moodle. O ESP foi um grande diferencial na minha carreira, pois tive a chance de aprimorar as minhas habilidades de organização de cursos e de elaboração de materiais didáticos com base em teorias mais sólidas. Atualmente, curso o doutorado em Linguística Aplicada na UNESP de São José do Rio Preto (SP), com pesquisa na área de avaliação de proficiência em língua estrangeira e formação de professores.

Stephan: Foi de professor e coordenador de curso Wizard, para cursos de inglês para negócios, para aulas no projeto CLAC da Faculdade de Letras da UFRJ, para professor e diretor pedagógico de filial, para professor, mentor e agora coordenador acadêmico da Cultura Inglesa. Ministro aulas nos cursos de pós-graduação de Ensino de Língua Inglesa e de Tradução.

  1. Por que vocês participam da BrELT?

Will: Gosto das trocas entre os membros (principalmente dos BrELTchats, como meio de desenvolvimento profissional). Já estou na comunidade há pouco mais de um ano.

Stephan: Para trocar ideias com professores de diversos contextos e formações.

  1. No que a BrELT auxilia/auxiliou na sua formação profissional?

Will: Eventos, referências de textos e livros, links para materiais, e a oportunidade de conhecer pessoas maravilhosas.

Stephan: A troca de informações e recursos aumenta meu “kit” de ferramentas.

  1. Há alguma mensagem que vocês queiram deixar aos membros da comunidade?

Will: Parabéns ao BrELt team, pelas oportunidades de troca e de crescimento profissional. É importante reconhecer o interesse e o esforço desse grupo em melhorar a formação de professores e o ensino de inglês no Brasil.

Stephan: As redes sociais potencializam nossa capacidade de crescer juntos e de promover uma comunidade de aprendizagem de fato. Valorizem este espaço!

Moderação BrELT: Obrigado, pessoal. Faremos o possível para que a nossa comunidade possibilite muitas trocas e muito desenvolvimento professional para todos!

****************************

Se você gostou deste post, também poderá gostar das entrevistas anteriores: Tati Casoria & Silvia GubertAislan Ferreira & Rob HowardJoyce Fetterman & Andreia MacambiraGraeme Hodgson & Isabela Villas Boas; Bruno Coriolano & Bruna Caltabiano; Ana Maria Menezes & Roseli Serra; Marina Macedo & Ricardo Barros; Joyce Fetterman & Andreia Macaimbra e Tati Casoria & Silvia Gubert.

3 thoughts on “Mês dos Professores BrELT: entrevista com Stephan Hughes & Will Eduardo

  1. Pingback: Mês dos Professores BrELT: Ilá Coimbra & Natália Pinho | #BRELT

  2. Pingback: Mês dos professores BrELT: Danúbia Galvão & Viviane Kirmeliene | #BRELT

  3. Pingback: Mês dos Professores BrELT: entrevista com Eduardo Zito & Virginia Borges | #BRELT

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s