BrELTers pelo Mundo #6: entrevista com Mau Buchler – Austrália

whatsapp-image-2016-11-03-at-19-22-50-1O paulistano Mau Buchler, do divertido site www.tripppin.com, morou na Austrália por 8 anos e conta para gente a sua experiência em dar aula de inglês em diversas cidades da ilha-continente. Lá ele teve a oportunidade de ensinar inglês geral, preparatórios para exames e inglês para fins específicos e também de trabalhar como elaborador de cursos presenciais e como conteudista e designer instrucional.

Assista ao vídeo e veja suas principais dicas:

1) Faça o CELTA.
Não só porque é uma exigência de boa parte nas escolas do exterior, mas porque o curso é bom e ajuda muito no seu crescimento profissional, mesmo que você já tenha experiência.

2) Tenha como comprovar 800h de experiência em sala de aula.
Pode ser uma carta de seu empregador com carimbo.

3) Busque um visto de permanência ou, no caso da Austrália, até mesmo um visto de estudante, que vai te permitir trabalhar 20h semanais. Mas como isso varia muito de país para país e de que passaportes você tem, busque as informações mais atualizadas.
Nota da BrELT: Procure as informações de visto no site da Embaixada ou do Consulado do país em que você deseja morar.

4) Aproveite as oportunidades que as redes sociais lhe oferecem. Faça um network internacional. O emprego pode pintar por aí.

5) Há escolas que valorizam uma heterogenia de sotaques e culturas. Ao mesmo tempo, mesmo nesse contexto, é importante que o professor de inglês domine o idioma.

6) Professor ganha mal em todo o mundo. Ele ganhava AU$4500 para lecionar todo dia das 8h às 14h, o que era um salário até bom, provavelmente melhor do que o que ele ganha aqui no Brasil, mas também não daria para bancar um apartamento sozinho de frente pra praia.

8) Na Austrália não necessariamente vale a pena ter duas fontes pagadoras, pois o seu segundo emprego será muito taxado, em quase 40%. Ou seja, já que trabalhar noite e dia não vai compensar muito, aproveite e entre no ritmo “laid-back” to país.
Nota da BrELT: Praticamente um lema australiano é “Work to live; don’t live to work.”

9) Se você quiser morar fora, planeje. Organize suas finanças, pesquise bastante a questão da documentação, etc. Por exemplo, o empregador pode ter dificuldade em justificar o seu visto de trabalho como professor de inglês pois ele precisa dizer que não haveria australianos para contratar para a mesma função, o que é quase impossível de a imigração aceitar.

Para conhecer mais BrELTers pelo Mundo, clique aqui.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s