BrELTers pelo Mundo #10: Felipe Bello Labiapari – Inglaterra

whatsapp-image-2016-11-03-at-19-22-50-1

Será que só inglês consegue trabalhar na terra da Rainha? O paulista Felipe Bello Labiapari mostra que não.

Nesta entrevista ele nos conta como foi a experiência de trabalhar numa Summer School em Londres.

1. Por quanto tempo você trabalhou nesse local e quais suas funções?

Trabalhei durante 2 meses na ICS International Community School e tinha duas funções: EFE Teacher e Office Assistant. Por uma semana fui Teacher Assistant na unidade dos alunos mais novos.

A ICS Funciona como uma escola regular durante o ano letivo, mas trabalhei para a Summer School. No caso da escola em que eu trabalhei, a Summer School acontece no período de junho a agosto e recebe alunos de diversos países. No ano de 2016, eram 3 unidades: uma para alunos bem novos entre 3 a 7 anos, outra para alunos de 8 a 10 anos e por último para alunos de 11 a 17 anos. Como fiquei a maioria do tempo na unidade para os alunos mais velhos, vou focar só na grade de aulas deles. Além das aulas de Inglês, os alunos tinham aula de Música, Artes, Drama, Ciências e Matemática, Esportes, PSHE (Physical, Social, Health and Economy) e excursões toda sexta-feira.

Era da responsabilidade dos professores de Inglês as aulas de PSHE também. Para aqueles que se perguntam como eram as aulas de PSHE, era algo bem amplo como comportamento na escola, respeitar as diferenças culturais, dicas para usar a internet com segurança, etc. Além dos professores de Inglês, os alunos tinham professores para as outras matérias. Cada semana os professores precisavam basear as aulas em um tema diferente, e o tema da semana sempre estava ligado as excursões de sexta-feira. Portanto as aulas eram bem livres e os materiais e conteúdo ficavam por conta do professor. A turma da qual fiquei encarregado era de alunos entre 12 a 14 anos, pre-intermediate e a variedade de nacionalidades era bem grande.

2. Você já trabalhou em outros locais fora do Brasil? 

Minha experiência profissional fora do Brasil foi só em Londres.

felipe

Felipe no Battersea Park

3. O que te levou a procurar emprego fora do país? E por que essa cidade em especial?

Eu tinha planos de morar fora do país durante um período. Escolhi Londres por gostar bastante da cultura da Inglaterra e da cidade.

4. Quais os requisitos que você precisou cumprir para conseguir esse emprego, em termos de qualificações, certificações, experiência prévia, etc.?

Ter o CELTA me ajudou a conseguir esse emprego como professor lá, mas além disso o que me ajudou foi a experiência profissional que já tinha anteriormente tanto como professor e auxiliar de escritório. Eu acredito que o fato de eu ter o terceiro grau também influenciou na minha contratação.

5. Quais foram os requisitos em termo de documentação? 

Tenho o passaporte de Portugal. E no momento ter um passaporte europeu é o suficiente para se candidatar a vagas no Reino Unido.

6. Como você ficou sabendo da vaga? Há algum site específico para saber de vagas como essa?

Existem diversos sites de empregos aqui, mas esse emprego não encontrei nesse tipo de sites. Eu procurei todas as escolas de idiomas que tinham o certificado do British Council e me candidatei ou mandei um e-mail para essas escolas. Foi assim que consegui essa vaga. Também foi preciso preencher um formulário deles e dar referências e estas foram contatadas no Brasil.

7. Tendo em vista o custo de vida, a remuneração é compatível, inferior ou superior ao que você recebia no Brasil?

Diria que um pouco superior.

8. Você sofreu algum preconceito por ser não nativo?
Não, aliás, tinham muito professores não nativos. E a escola tinha o conceito de uma comunidade internacional onde todos deveriam respeitar e conviver com diferentes culturas.

9. Como foi a experiência de trabalhar nesse país sendo brasileiro?
A experiência de trabalhar lá foi muito boa e, geralmente quando mencionava ser brasileiro,era muito bem recebido pelas pessoas. Elas associam o Brasil a coisas boas como o sol, praias, povo alegre. Na época em que trabalhei lá foi quando aconteceram as Olimpíadas no Rio e todos me perguntavam sobre isso.

10. Você passou por alguma situação inusitada em sala de aula por não compartilhar a cultura/língua dos alunos?
Acho que quando há uma barreira de idiomas às vezes fica complicado extrair do aluno até que ponto ele precisa de uma ajuda maior. Muitas vezes ele quer expressar alguma coisa, mas usa a primeira língua e, se essa não for próxima da sua língua mãe ou se você não tem conhecimento nenhum sobre ela, fica difícil captar a mensagem do aluno. Já no Brasil o aluno poderia falar diretamente em português e você poderia compreender melhor e fornecer ajuda.

11. Qual conselho você daria a professores brasileiros que querem trabalhar no mesmo país em que você está?
Isso vai depender muito de que tipo de emprego esse professor está procurando, por exemplo se é algo temporário ou um emprego onde possa trabalhar por mais tempo. Mas os conselhos básicos seriam buscar as certificações e documentos necessários para se trabalhar no país de destino, entender como o sistema educacional do país funciona, ser bastante persistente e ir com a “mente aberta” para exercer outras atividades até alcançar o que deseja, por exemplo trabalhar como assistente de professor antes de chegar no objetivo principal de ser professor .

12. Algo mais que você queira dizer aos BrELTers? 

It ain’t easy but everything you thought is possible when you believe.

********************
Nosso muito obrigado ao Felipe por suas super dicas. 🙂 Para conhecer mais BrELTers pelo Mundo, clique aqui.

Advertisements

One thought on “BrELTers pelo Mundo #10: Felipe Bello Labiapari – Inglaterra

  1. Pingback: BrELTers pelo Mundo #10: Felipe Bello Labiapari – Inglaterra — BrELT – Brazil’s English Language Teachers – www.jgbsproducoes.com

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s