BrELTers pelo Mundo #12: Ruama Veras – Itália

whatsapp-image-2016-11-03-at-19-22-50-1

Acha que Itália é só pizza, gente bonita e outras gostosuras?

A querida BrELTer Ruama Veras nos concedeu esta entrevista e nos mostra o que a Itália realmente tem para os professores de inglês:

1. Há quanto tempo você trabalha nessa escola e quais suas funções?

O ano letivo aqui inicia em setembro, comecei a trabalhar no início de novembro de 2017. Faço um trabalho que aqui é chamado de ‘Letricce’, a tradução literal seria ‘leitora’, mas o trabalho consiste em preparar os alunos mais interessados do terceiro e do segundo ano do ensino médio (13 e 12 anos de idade) para os exames KET e MOVERS respectivamente.

2. Você já trabalhou em outros locais fora do Brasil?

Eu morava no Reino Unido, lá tive a oportunidade de dar aulas particulares a brasileiros que iam estudar inglês mas queriam um reforço, ou pessoas que não tinham como ir a escola em horário regular.

3. O que te levou a procurar emprego fora do país? E por que esse país em especial?

Depois de seis anos em Londres o plano era voltar ao país de origem do meu marido (Itália), foi aí onde começou meu projeto dessa nova e excitante carreira de professora.

4. Quais os requisitos que você precisou cumprir para conseguir esse emprego, em termos de qualificações, certificações, experiência prévia, etc.?

Eu vim morar em uma área remota da Itália, bem longe da realidade de cidades como Milão. Eu tenho uma graduação em Administração feita no Brasil, CELTA, cursos de pronúncia e fonética. Além disso fiz 3 meses de trabalho voluntário na escola primária local. E acho que as pessoas me conhecerem e gostarem do trabalho que eu fiz, foi a chave para ser chamada a trabalhar oficialmente.

23760390_10213387614258616_1384076073_o

Ruama Veras

5. Como você ficou sabendo da vaga? Há algum site específico para saber de vagas na Itália?

Literalmente me ligaram oferecendo, como disse anteriormente, já conheciam meu trabalho. E ajudou também eu ter registro de autônoma, para este trabalho especificamente é essencial.

6. Tendo em vista o custo de vida, a remuneração é compatível, inferior ou superior ao que você recebia no Brasil?

Não posso comparar ao Brasil, nunca fiz este trabalho lá, nem no Reino Unido. Este trabalho é extracurricular e paga por hora em torno de 25 euros, porém não é fulltime, o contrato não é pago mensalmente e sim 2 pagamentos, o contrato dura pelo ano letivo, de setembro a fim de maio. Ainda estou no início da carreira, mas este contrato não seria suficiente para me manter.

7. Você sofreu algum preconceito por ser não nativo?

Sim, no início me foi oferecido um trabalho fulltime, como professora regular, quando fui assinar o contrato o sistema (software) da escola não aceitou minha nacionalidade, ligaram para a prefeitura e disseram que por ser estrangeira não poderia trabalhar como professora regular (substituta), então me ofereceram o cargo de letricce. Fiquei bem abalada no início, então eu resolvi ligar para a prefeitura, onde eu descobri a diretriz (de maio de 2017) que autoriza a contratação de estrangeiros. Foi uma situação muito delicada, mas hoje estou muito feliz com meu trabalho e certamente foi melhor assim.

8. Como está sendo a experiência de trabalhar na Itália sendo brasileiro?

Fora o episodio narrado anteriormente, me sinto muito bem recebida, aprender uma terceira língua na está sendo fácil, mas é muito prazeroso.

9. Qual conselho você daria a professores brasileiros que querem trabalhar aí?

Tudo vai depender de qual cidade você escolher e da aérea de atuação. Escolas particulares de inglês exigem CELTA, escolas regulares exigem C1-2 e de preferência CLIL. Tudo vai depender da demanda da cidade e de seus dirigentes. Na região que eu moro abriram concurso para mais de 200 vagas para professores de línguas, inglês e alemão, mas ainda há demanda por professores.

10. Algo mais que você queira dizer aos BrELTers?

Mudar de país e continuar na sua profissão, seja ela qual for, é uma questão de bom planejamento financeiro, estratégico e legal. Eu tenho muito que agradecer a esta comunidade, que sempre me inspira e motiva. Qual quer dúvida podem ficar a vontade para perguntar. Obrigada pelo convite. Thank you! Grazie!

Nós que agradecemos, sua maravilhosa!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s