Mulheres Voluntárias: Aline Aguirre, Juliana Foresti, Sindy Sato e Vanessa Viana.

Nossas entrevistadas de hoje são as 4 mulheres que cuidam do grupo Professores e Escolas de Inglês. Conversamos com este time de mulheres maravilhosas e o resultado foi este papo descontraído que vocês podem conferir abaixo.

 

O que te motivou a fazer esse trabalho?
Vanessa: O que me motivou a fazer isso foi gostar muito desse grupo e ver a oportunidade de contribuir para o crescimento profissional dos meus colegas de forma positiva.

Juliana: O grupo estava bem abandonado na época, ocorrendo diversas discussões, falta de respeito entre os membros, xingamentos, etc. Percebia que a administração do grupo demorava muito tempo para que atitudes fossem tomadas. Então, decidi conversar com o Vinicius Angusti (o criador do grupo) sobre essas questões e ele me ofereceu a posição de moderadora há uns 2 anos quase. Adorei a ideia! Finalmente poderia colocar ordem!
Aline: Eu soube que a Juliana (que estava moderando sozinha na época) estava com uma sobrecarga por tentar ajudar diversas pessoas, que acabavam por aproveitar-se da sua boa vontade. Como eu estava em licença maternidade, com tempo livre, resolvi ajudar.

28796100_10160034495055521_5712333974290825216_n

Aline Aguirre

Qual a coisa mais difícil de fazer um trabalho voluntário na área de teacher development?

Juliana: Acho que receber um “muito obrigado” e agradar as pessoas. Às vezes acho que as pessoas pensam que temos obrigação de estar ali 24h por dia, como se não tivéssemos uma vida fora da Internet.
Aline: Agradar, mas não acho que seja só na área de teacher development, acredito que isso seja um feature do ser humano.
Vanessa: Olha, a falta de tempo é muitas vezes minha maior dificuldade, porque a gente tem que ganhar dinheiro, né? Lidar com pessoas que curtem agredir e ofender também é desafiador, mas tem o botão de bloquear que torna a vida mais fácil.
Sindy: Talvez o fato que muitos membros não entendem que para este trabalho voluntário nós moderadoras usamos nosso tempo livre para acompanhar as discussões e garantir que todos estão “se comportando”. Mas justamente por sermos mulheres, todas temos jornadas duplas, quando não triplas, portanto nosso tempo livre é muito escasso. É incrível a quantidade de “tretas” que brotam nos fins de semana! E ainda mais incrível é a quantidade de membros indignados que nos contatam por inbox para reclamar do que falamos ou não falamos.

29830721_10213463393553915_2116036500_o

Sindy Sato

Há muitos conflitos no seu grupo? Como lida com eles?
Vanessa: O grupo tem mais de 25 mil pessoas, então sim, há conflitos, mas no geral tem muita gente do bem, e é por essa gente do bem que eu faço esse trabalho com gosto. Minha forma de lidar com conflitos é na base da conversa, de tentar entender o outro e mediar o conflito para que as partes se entendam. O mais importante é fazer valer as regras do grupo que foram criadas pelos próprios membros.
Aline: Acho o conflito saudável enquanto não haja troca de ofensas. Sou a ‘dedo pesado’ do grupo. As regras de convivência foram decididas em conjunto pelos membros e todo mundo deveria saber cumpri-las sem ter que ficar tomando pito.
Juliana: Sim, sempre teve. As outras moderadoras sabem que eu tenho uma tolerância zero com xingamentos, falta de respeito e coisas que não são pertinentes ao mundo de ELT. Então sempre bani do grupo quem descumpre as regras.

 

29134844_2028069344124865_1123522384_n

Juliana Forresti

Como você acha que esse trabalho impacta no seu desenvolvimento profissional?
Aline: Acredito que as coisas que publico hoje passaram a ter um alcance maior.
Juliana: Hoje em dia eu creio que me sinto mais ávida por conhecimento. Quando alguém tem alguma dúvida, ajudo da maneira que sei. E se não sei, busco fontes para saber, pois é ótimo descobrir uma coisa nova. Eu acho que não teria desenvolvido tanto meus conhecimentos se não fizesse parte do grupo e mais ainda agora da moderação. Eu e as meninas estamos sempre em contato, sempre trocando experiências. Era um trabalho solo antigamente. Hoje é um trabalho em conjunto.
Vanessa: Eu constantemente compartilho com o grupo minhas ideias e opiniões, aprendo muito, e quando tenho dúvidas gosto de ouvir a opinião dos colegas, sharing is caring.

29550706_10156338427948103_1452867585_n

Vanessa Viana

 

Qual a extensão da contribuição do seu grupo para o desenvolvimento dos professores que fazem parte dele? Como você mede isso?

Aline: Eu meço por mim mesma. Desde que entrei para o grupo, quanta coisa pude aprender com os outros, e sobre muitos aspectos: metodológicos, administrativos, financeiros, ou simplesmente ideias para aulas.
Juliana: Nosso grupo tem uma rede colaborativa de trocas de materiais, de vagas de trabalho, de divulgação do próprio trabalho. Contamos também com a participação de uma rede de especialistas dispostos a ajudar, a transmitir seus conhecimentos de forma gratuita, ganhando assim uma maior visibilidade de seus trabalhos.
Vanessa: Todos os dias temos professores em início de carreira, ou que estão mudando seu foco, entrando no grupo, esses professores pedem dicas de materiais, de precificação, de metodologia, de nicho, de finanças, de contrato, e de muitas outras coisas que alguns de nós podem considerar básicas, mas que nem todo mundo domina. Eu vejo que as pessoas se ajudam muito e se oferecem para dar dicas, conversar, esclarecer pontos específicos, e isso forma uma rede de apoio muito importante numa profissão que é muito solitária. Eu vejo que as dúvidas são sanadas sempre de forma quase imediata, e pessoas que só se conhecem no mundo virtual passam a indicar umas às outras quando são postadas dúvidas referentes ao assunto que alguém domina. Acho que já caminhamos um bom tanto como comunidade nesse sentido.

28946465_10156338427833103_1898010138_o

Aline, Juliana, Vanessa e crianças

Quais os objetivos que você ainda gostaria de alcançar através do grupo?
Aline
: Meu objetivo é só manter o grupo up and running. O grupo é o objetivo em si.
Juliana: A paz mundial?? (risos). Só gostaria de um dia poder ver os membros conviverem em harmonia, com respeito, sem conflitos.
Vanessa: Eu quero ver o grupo mais organizado, onde fique mais fácil encontrar o que a gente procura, mais harmonioso, um lugar neutro onde haja menos julgamento e rusgas, onde as pessoas possam concordar e discordar com educação e respeito, para que possamos conquistar direitos como categoria unida. Adoraria que as pessoas se vissem mais como parceiros do que como inimigos. De um ponto de vista mais objetivo, quero firmar parcerias com as pessoas que oferecem produtos e serviços para professores, de forma que esses parceiros ofereçam descontos aos membros do nosso grupo em seus produtos e serviços.

 

O que você considera um drawback no grupo e como lida com isso?
Sindy: Muitos fakes e trolls – não imaginava quantas pessoas têm prazer em tumultuar as discussões, assumindo posições radicais somente para irritar outros membros. Tem sido um bom exercício para aumentar minha paciência, quase uma lição cósmica. No início não tinha certeza como deveria interferir nas “tretas” e pedia a opinião das outras moderadoras para não agir injustamente, mas agora simplesmente my rule of thumb é que todos os membros devem seguir as regras criadas pelo próprio grupo.

Aline: Gente besta. Gente besta é um drawback complicadíssimo. Como lido com gente besta? “Seu comentário foi ignorado com sucesso.”

Juliana: Pessoas sem noção, arrogantes, pessoas que querem esfregar na cara dos outros membros seus conhecimentos. O grupo existe para ser uma rede colaborativa, onde todos possam expor opiniões, ajudar, desde que seja feito com respeito. Ofender alguém só porque a pessoa não tem o mesmo conhecimento, ou só porque não compartilha do mesmo ponto de vista, é algo que precisa mudar. E como disse anteriormente, todas nós da moderação temos uma tolerância zero com ofensas.

 

Agradecemos muito pelo papo irreverente. Desejamos que o grupo de vocês continue sendo um sucesso!

 

 

 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s