Último BrELT Chat do ano!

No último BrELT Chat do ano de 2016, vamos discutir um tema que é sempre solicitado na comunidade: aulas particulares. Como captar alunos? Como mantê-los? Como lidar com a parte administrativa e financeira das aulas particulares? Que materiais funcionam melhor num contexto one-to-one?  Quais são as especificidades desse contexto de ensino e aprendizagem? Como adaptar nossas técnicas de ensino em sala de aula para esse contexto?

São muitas as perguntas que as aulas particulares geram! Venha compartilhar suas experiências e dificuldades e aprender com os colegas às 22h (Horário de Brasília de verão = UTC-2) no post afixado na comunidadehttps://www.facebook.com/groups/brelt/permalink/1229470660461412/

15439835_1738582686463004_8291632808117253513_n

Pôster por Eduardo de Freitas

BrELT Chat Hoje! Como ensinar gramática de um jeito mais legal!

gramatica

Que aprender gramática faz parte do aprendizado de uma língua todo mundo sabe. Mais ou menos explicitamente, a estrutura está lá. Mas os alunos veem essa parte da língua (e por extensão das aulas) como um abacaxi azedo ou uma fruta docinha? Como tornar o ensino de gramática menos espinhoso?

Venha discutir esse tema às 22h de hoje (horário de verão de Brasília) e compartilhar suas experiências bem e malsucedidas, bem como suas dúvidas a respeito.

Aguardamos vocês neste tópico: https://www.facebook.com/groups/brelt/permalink/1207614872646991/ !

BrELT Chat 16/11/16 às 22h: como não ensinar inglês

14962714_1720201958301077_6995223300512650186_n

Após a votação na comunidade, nosso chat mudou para quarta-feira às 22h (Horário de Brasília de verão = UTC-2). E esta quarta, dia 16 de novembro, já tem tema definido: como não ensinar inglês – erros que nos ensinaram muito sobre o ensino de inglês como língua estrangeira. Venha contar o que você fez em sala e não deu muito certo e como você está agindo agora, bem como os erros na produção dos seus alunos que lhe fizeram refletir e mudar estratégias. Compartilhe também suas dúvidas, coisas que não estão funcionando bem para as quais você ainda não tem solução. Juntando nossas experiências, quem sabe a gente não tem ideias para resolver?